A IMPRENSA DA RESISTÊNCIA

DESTAQUE

Adélia Borges, Maria Lygia Quartim de Moraes e Rosalina de Santa Cruz

Adélia Borges, Maria Lygia Quartim de Moraes e Rosalina de Santa Cruz

Veja mais

NO_EXILIO

DEBATE

o início de 1969, João Quartim de Moraes, dirigente da VPR, já discordava do rumo militarista que sua organização estava seguindo. No debate interno, ficou em minoria e acabou expulso. Exilou-se em Paris, decidido a criar uma publicação que servisse como polo de reaglutinação das esquerdas, bastante divididas na época.
O objetivo, hoje considerado pretensioso demais pelo próprio Quartim , não vingou. Mas nasceu daí a revista Debate, uma das mais importantes publicações do período. Suas páginas registram as reflexões sobre a derrota da esquerda armada e o processo de reorganização política que mobilizou a comunidade brasileira no exílio. Foi publicada na França até 1982

Veja todos os jornais: